O Bom, o Mau e o Vilão: Para o infinito e mais além!

Breves apontamentos e reflexões sobre a actualidade televisiva.

O Bom

Ah, a doce Ficção Científica!

Adoro ficção científica. Depois de muito tempo arredada, este género – tantas vezes subvalorizado – apareceu nos últimos anos em força no formato televisivo. Com resultados irregulares, é certo. Aliás demasiado desequilibrados. Mas eis que há cerca de um mês surgiu uma pequena preciosidade. Um asteroide recheado de diamantes à espera de ser lapidado: Star Trek: Discovery.

Pode não ser o expoente máximo deste tipo de ficção, mas é claramente muito acima da média e muito sólida, com uma margem de progressão gigantesca. O piloto foi uma agradável surpresa, os restantes três episódios já não estiveram ao mesmo nível. No entanto, é de visionamento obrigatório para todos os amantes do género, não sendo obrigatório serem “trekkies”. Aliás esse é outro dos méritos da série. Centra-se claramente naquele universo (e dá a sensação que irá levar para caminhos muito, muito interessantes), mas sendo suficientemente aberto para atrair outros espectadores.

O próprio dispositivo narrativo é também substancialmente diferente do deste universo. Os episódios sendo independentes, obedecem a um fio condutor narrativo claramente definido e muito apelativo.

Mas como não há fome que não dê em fartura apareceu mais uma proposta curiosa: “The Orville”. Aparentemente nos antípodas de “Discovery”, aparecendo quase como um spoof desta, mais não é um do que uma homenagem de Seth MacFarlane ao universo “trekkie”. Desequilibrada, algo moralista, com um humor (infelizmente) mais controlado, é uma proposta curiosa e – surpreendentemente – com níveis de leitura e subtexto social que remete para a situação político-social da América de Trump. Mas sobre esta questão poderão ler na nova rubrica aqui desta equipa “Best of da Semana”

A capacidade de reinvenção do TVDependente

É falar de causa própria, mas é uma realidade. Contra ventos e marés, maior ou menor número de leitores/audiência, entradas e saídas de contribuidores, alteração de interesses e hábitos digitais e sociais, o blog vai-se mantendo, seguindo o seu rumo, reinventando-se sem perder a sua estrutura.

Dure até quando durar é um projecto interessante. Falo por mim que casualmente aqui vim parar como leitor, lendo vários blogs sobre o tema. Da maior parte fui-me desligando mas sempre lendo o TVD. Até que um dia, nos tempos da procura de “talentos”, um “porque não?!” até hoje já se passaram uns anos. O ideal seria durar para lá da vontade do ZB e de cada um de nós que contribui para a sua manutenção.

Mas fica o registo da capacidade de renovação, que vai para lá do novo domínio ou do aspecto gráfico.

Que venham mais anos.

O Mau

Sitcoms requentadas

Adoro comédias, mais concretamente sitcoms. Têm uma estrutura interessante. Duram cerca de 20 min sendo ideais para quem tem pouco tempo, (supostamente) fazem rir o que é óptimo para quem depois de um dia de trabalho quer relaxar e são (normalmente) leves q.b. o que é excelente para quem não quer pensar muito.

No entanto, aquilo que vemos com as novas propostas são fórmulas requentadas que se copiam umas às outras e, em muitos casos, completamente datadas. Aquilo que vai perdurando e conquistando audiência são as que já vão na sua enésima temporada, mas que nada de novo apresentam.

O Vilão

A Marvel cinematic universe, ou lá o que é

Não compreendam mal. Sou fã de muitas das propostas “televisivas” da Marvel. São desequilibradas, mas isso até é um sinal de inteligência: as que estão em canal aberto são mais leves, as do cabo mais negras e adultas. Gosto da proposta de um universo de heróis que se cruzam, se completam, complementam e continuam histórias entre as diversas plataformas.

Mas até que ponto é que já não será excessivo? Até que ponto é que não acabará por matar a galinha dos ovos de ouro?

2 opiniões sobre “O Bom, o Mau e o Vilão: Para o infinito e mais além!”

  1. Feliz com o regresso em força da ficção científica ao pequeno ecrã, e estou a gostar bastante de Star Trek: Discovery. Esperemos que continue no bom caminho.

    E sim, também concordo que começa a haver demasiada Marvel na TV, especialmente quando a qualidade de alguns produtos deixa muito a desejar… 😦

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.