RC (30 Out-4 Nov 17): Gretchen a fundo

“You’re the Worst” continua em queda livre. É este 46.º episódio o pior com que a série alguma vez nos presenteou?

Antes que os Gallagher se juntem à festa, a “Ronda de Críticas” cinge-se temporariamente a uma só série. Por esta altura, a série do FXX é parca em qualquer defesa possível.

You’re the Worst: 4×10 – Dad-Not-Dad

Quantos episódios foram necessários para Lindsay e Becca se aperceberem de que só se têm a si mesmas para culpar? Talvez este arrastar narrativo se encontre em consonância com a burrice de Lindsay, qual epifania diluída no tempo. Ainda que a intenção dos argumentistas em desconstruir a personagem seja de louvar, aqui a execução mostrou-se péssima. A escrita de humor é cada vez mais constrangedora, deixando pouca margem para os actores preencherem o espaço com naturalidade.

Edgar. Edgar. Edgar. Findados dez episódios, pouco ou nada a destacar no pólo positivo. Se a sua emancipação no início da temporada era factor a celebrar, agora não é mais que catapulta para um grande nada. Despoja-se da influência nefasta de Jimmy, apenas para se vir a subjugar a uma outra amizade que lhe dita os movimentos. Daqui se retira um padrão na sua personalidade, o que poderia funcionar bem não fossem as situações por demais ridículas em que o colocam. Cada vez mais sofrível o seu tempo de antena.

Adia-se uma vez mais o reencontro dos protagonistas. Até quando? A três episódios do fim, tamanho prolongar limita-se a perder gradualmente o fôlego. A solidão instaura-se no dia-a-dia de ambas as personagens, por muito que se embrenhem em distracções. Jimmy chega à conclusão, mediante um ridículo “Sunday Funday 4.0” que serve apenas para ilustrar o desmembramento do grupo, de que o seu carácter é incompatível com qualquer outro indivíduo que não Gretchen, essa que o soubera aceitar com todas as suas características desprezíveis.

Por sua vez, Gretchen continua em queda moral. O entusiasmo de Aya Cash é exímio a transmitir as flutuações de uma personagem que deambula pelo total espectro de emoções. O muito questionável WTF da temporada surge na cena em que a observamos a masturbar a ex-mulher de Boone. O rosto de Aya transmite a desorientação da personagem na perfeição. Sexo. Drogas. Álcool. Sem Jimmy, a perdição de Gretchen é cada vez mais intensa.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.