Pilot Season: Get Shorty (Epix)

O texto que se segue NÃO CONTÉM SPOILERS.

A adaptação de um dos mais emblemáticos romances de Elmore Leonard.

Aviso prévio: “Get Shorty” já foi previamente adaptado para cinema nos anos 1990, numa bastante simpática adaptação, na qual o principal papel fora interpretado pelo, agora pouco amado, John Travolta. Foi pelas recordações simpáticas do filme que abordei esta adaptação ao formato mais expandido e, desde logo, a minha avaliação está inquinada por essas recordações assim como pela comparação.

E comecemos logo pelo que interessa. As diferenças são muitas – como seria de esperar – e a série perde para o formato cinematográfico.

O plot: um cobrador de dívidas e moço de recados de um criminoso tem que cobrar uma dívida junto a um produtor de cinema, indo a Hollywood para tal. Pelo caminho, deixa-se seduzir pelo modo de vida de Hollywood e pelo sonho de ser “alguém” e envolve-se na produção de um filme. A partir daí…

Não é má, antes pelo contrário. É bastante recomendável, bem feita, interpretada e, na realidade talvez seja melhor que o filme, porque é mais realista. Confusos? Tentarei explicar.

O filme era resultado de uma década onde ainda imperava alguma inocência. Onde todos tinham a sua oportunidade para ascender e encarava-se o futuro com esperança. Era um filme cool, na qual os personagens tinham estilo mesmo no meio da desgraça e um sentido de humor muito aguçado.

A abordagem televisiva é, por sua vez, igualmente reflexo destes tempos. Mais dura, crua, pesada. Enfim, mais realista. Mas por isso mesmo, pouco traz de novo, visto ser essa a tendência das séries actuais de um neo-realismo mais perto do ultra-realismo do que outra coisa.

Talvez imite a vida; talvez a sublinhe de forma excessiva. O estilo da câmara, as interpretações falsamente blasé e sofrida, o grafismo da violência, a crueza da linguagem e a acutilância das palavras e da escrita da história, são imagem de marca da boa ficção.

Mas hoje, estamos cheios de boa ficção. Este é o patamar mínimo. Como espectadores aspiramos a mais e, quando não conseguimos muito boa ficção, então, que a boa seja refrescante.

Vale a pena? Sim, vale. Já foi renovada para uma segunda temporada. Mas leiam o livro e vejam o filme.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.