Pilot Season: This Close (Sundance)

O texto que se segue NÃO CONTÉM SPOILERS

Nos dias que correm, é cada vez mais difícil ter ideias novas na televisão, conseguir reformular conceitos e apresentar algo novo, que nos desperte a curiosidade desde o primeiro momento que e nos convença a voltar para mais. Mais eis que surge, inesperadamente, esta “This Close”.

Escrita e interpretada por Shoshanna Stern e Josh Feldman, “This Close” apresenta-se como uma simples história de dois melhores amigos cujas vidas estão prestes mudar e que se vêem a braços com algumas decisões potencialmente difíceis. Josh, um autor de banda desenhada que conquistou o público com o seu primeiro livro, teve um desgosto amoroso e está com um bloqueio de escritor. Já Kate, tem mais sorte ao amor, com um pedido de casamento bem sucedido, mas a sua carreira de publicista não parece estar de vento em poupa. Duas personagens, dois amigos, que podiam ser como tantos outros. Mas não são, pois tanto Kate como Josh são surdos.

A surdez não é o elemento essencial desta série… mas, ao mesmo tempo, também acaba por o ser. Kate e Josh são bastante diferentes – tanto nas personalidades como na forma como lidam com o mundo – mas têm, também, algo que os os une (e que os separa, inevitavelmente, dos outros). A amizade, a ligação que vemos entre os dois resulta desta identidade própria, deste mundo um tanto ou quanto à parte em que vivem, onde é possível gozar com os que os rodeiam ou ter uma discussão privada em grupos pequenos sem que ninguém os chateie, mas onde também se é tratado com paninhos quentes. A história de “This Close” não se foca na surdez, mas aceita-a como elemento integrante da história, tão importante como os restantes. E isso reflete-se em todas as suas vertentes. Não é por isso de estranhar que, na banda sonora, haja espaço tanto para a música tradicional, como para os sons secos emitidos pelas mãos das personagens durante as cenas de língua gestual. O som (e a falta dele) aliam-se no episódio, tal como na história, para nos apresentar um episódio-piloto bem conseguido, e que nos faz querer ver ainda mais.

Uma história interessante, um elemento distinto, boas interpretações especialmente de Shoshanna Stern e com grande expectativa para a entrada em cena de Marlee Matlin e uma interessante banda sonora. O primeiro tomo desta experiência do canal Sundance convenceu. Esperam-se coisas boas dos restantes episódios.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.