Scandal: 7x17x18 – Standing in the Sun/Over a Cliff (ABC)

O texto que se segue CONTÉM SPOILERS

Goodbye B-613. R.I.P. “Scandal”. Ide em paz e que ninguém vos acompanhe.

É verdade, chegou o momento de nos despedirmos de “Scandal” e digamos que nos facilitaram bastante a tarefa com um episódio final verdadeiramente… aborrecido.

Os preparativos começam com “Standing in the Sun” em que, com um pequeno empurrão de Jake, Olivia e companhia se veêm encostados à parede. Com o risco de perder a Presidência de Mellie a única solução lógica parece ser puxar da carta do B-613 e revelar toda a verdade sobre esta super organização secreta. No que começa por ser uma missão suicida da protagonista rapidamente se torna num suicido colectivo com a QPA em peso a preparar-se para revelar também a verdade e desta forma prevenir a ascensão de Jake e Cyrus ao poder. Em jeito de despedida vão ainda buscar Sally Langston ao baú para fazer alguma pressão pública nesta investigação. Com esta revelação despachamos 45 minutos no que parece ser a calma antes da tempestade do episódio final.

Chegamos assim a “Over a Cliff”, um nome que prometia mas que na realidade não cumpriu. Efectivamente todas as personagens se chegaram bem juntinho ao precipício mas depois deram meia volta e foram viver as suas vidas sem nenhumas consequências. Como Quinn dizia “The good guys won” o que não poderia ser mais errado numa série como esta em que praticamente nenhuma destas personagens está na equipa dos bons… fora David que nem assim sobreviveu. A ideia de trazer B-613 e todos os crimes cometidos em nome desta organização à luz do dia teria sido extremamente inteligente mas esta escapatória fácil em que ninguém tem represálias é simplesmente básica demais. Até aqui os argumentistas podiam orgulhar-se de ter construído personagens minimamente reais que tiveram os seus bons momentos mas, com ilusões de uma necessidade superior, praticaram más acções mas com este final atiraram tudo por água abaixo.

A série não termina sem mais um discurso do Papa Pope que decide pegar no touro pelos cornos e explicar a estas pessoas quem é e o que fez. Honestamente se eu fizesse parte daquele júri já estaria a rebolar a rir com este senhor com a mania das grandezas mas parece que as suas palavras são mais que suficientes para libertar Charlie, absolver Mellie e ainda deixar os restantes elementos da QPA sem uma multa de estacionamento sequer. Se isto não é já de si ridículo o melhor ainda é Rowan escapar impune e com uma óptima relação com a filha e Cyrus limitar-se a assinar uma carta de resignação enquanto deixa Jake a apodrecer na prisão por 2 ou 3 crimes numa lista que deve ser de várias páginas.

No fundo tudo isto era mais que expectável – incluindo a morte de David – uma vez que os argumentistas nunca na vida iriam ter coragem de matar uma personagem principal ou fazer um final não feliz mas mesmo assim escusava de ser uma resolução tão básica e fácil depois de terem “desenterrado” estes dois vilões há uns episódios atrás e agora despacharem os bons e os maus com praticamente o mesmo tratamento… nenhum.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.