The Kominsky Method (T1): Amizade da velha guarda

O texto que se segue CONTÉM SPOILERS

Numa época em que nenhuma grande estrela de Hollywood escapa às malhas da televisão, com maior ou menor sucesso, “The Kominsky Method” consegue apresentar uma série despretensiosa sobre dois melhores amigos que se ajudam mutuamente em épocas difíceis das suas vidas.

Continuar a ler “The Kominsky Method (T1): Amizade da velha guarda”

Nu (T1): Nas garras do voyeurismo

O texto que se segue NÃO CONTÉM SPOILERS

Liberté. Égalité. Nudité. Em 2026, após oito anos em coma, um polícia acorda para encontrar uma França (aliás, uma Europa, excepto o Reino Unido graças ao Brexit) completamente nua. Este é o ponto de partida de “Nu”, série francesa do OCS Max que se propõe a usar a nudez como ferramenta de crítica social.

Continuar a ler “Nu (T1): Nas garras do voyeurismo”

Bodyguard (T1): Não confies em ninguém

O texto que se segue CONTÉM SPOILERS

Esqueçam Kevin Coster e a saudosa Whitney Houston. Ponham de lado os auscultadores que não há aqui nenhuma balada romântica para recordar. Estamos em 2018 e este é o drama mais visto da BBC. Será que compensa o hype?
Continuar a ler “Bodyguard (T1): Não confies em ninguém”

Crónicas (T4): A crise da meia-idade do Underpants Man

Seja por uma maior abertura ao improviso, seja por uma qualquer restrição imposta pelo canal que lhe virá a servir de casa, um guião pode sofrer mudanças significativas durante o percurso que o conduz do papel à sala de montagem. “Breaking Bad” e “Mad Men”, duas das séries mais fortemente aclamadas da história da televisão, têm na sua origem guiões que merecem o estatuto de estudo.

Continuar a ler “Crónicas (T4): A crise da meia-idade do Underpants Man”

Crónicas (T4): Alargar os horizontes

A idade traz-nos uma outra, digamos, sabedoria. O avançar dos anos marca a nossa maneira de pensar ou agir sobre determinado assunto. Aos 40, olhamos para o nossa versão de há 20 ou mais anos e coramos de vergonha (ou continuamos a fazer tudo igual, também dá certo às vezes). E nesta viagem de aprendizagem pessoal a televisão desempenhou (e continua a desempenhar) um papel importantíssimo.
Continuar a ler “Crónicas (T4): Alargar os horizontes”